quarta-feira, novembro 29, 2006

somos aquilo que comemos...(2)

escolhi esta noticia, não por ser frequente a consequência mas pela gravidade do desfecho.



«Todos os anos José Rodrigues, de 66 anos, reúne a família mais próxima – filhos, noras, netos, compadres e comadres – e faz uma patuscada com cogumelos apanhados no campo. No último domingo reuniram-se todos novamente na sua casa em numa localidade próxima de Vila Franca de Xira.
Horas mais tarde, a família, composta por onze elementos, começou a sentir-se mal, com sintomas de intoxicação pela ingestão de cogumelos venenosos.
Foram internados nos hospitais Reynaldo dos Santos (Vila Franca) e S. José (Lisboa). José Rodrigues e o filho Luís acabaram por não resistir.

O pai morreu na quinta-feira (23) e o filho ontem (26).

Ana Alcazar, directora clínica do Hospital de Vila Franca “São sintomas de intoxicação pela ingestão de cogumelos. Toda a gente sabe que não se deve apanhar cogumelos no campo porque podem ser perigosos, mas há quem acabe por apanhá-los e cozinhá-los, como foi o caso”.
O transplante de fígado pode vir a ser uma solução terapêutica, caso o fígado deixe de funcionar. »

FUNGOS MORTÍFEROS
Amanita Phalloides: Responsável pela maioria das mortes por cogumelo em todo o Mundo.
Conocybe Filaris: Sintomas entre 6 a 24 horas após a ingestão. Falha nos rins e fígado.
Cortinarius Orellanus: Intoxicação parecida à do Amanita. Efeito 12 a 13 dias pós-ingestão.

Texto adaptado e consultado aqui. Fonte: Correio da Manhã 2006-11-27
f
f
f

6 comentários:

Paulo Cunha Porto disse...

Querida Teresa:
Os cogumelos venenosos sempre foram um dos pavores da minha Mãe, sobrando alguns estilhaços para mim. Li em tempos que todos os que tivessem vermelho no seu cromatismo o eram. E não é mais uma indirecta à ausência da imagem das pinturas que sabemos...
O pior é que há outros muito tóxicos que não têm a cor do meu clube, não é?
Beijinho sem veneno.

Teresa disse...

querido paulo,
o pior, na maior parte dos alimentos que consumimos, é não ser detectável sensorialmente o seu estado, nomeadamente quanto à presença de toxinas ou bactérias patogénicas. responderei a esta questão e outras que têm chegado, na 2ª (para que seja mais fácil e proveitoso (acho) todos lerem).
um conselho fica desde já, consumir apenas cogumelos embalados e devidamente identificados pelo produtor/distribuidor.
beijinho com algum veneno bom.
(devo estar em LX de 2ª para 3ª, mas ainda não é certo...)

marta disse...

E eu que gosto tanto de cogumelos. Mesmos os embalados (no outro dia comprei míscaros selvagens) e apesar de me "pelar" por eles é sempre com receio que os como.
Em caso dos meus pais punha-se uma colher de prata dentro e se rapidamente ficásse oxidada... eram venenosos. Deve ser mais superstição do que outra coisa, digo eu.
Beijinho

mfc disse...

Adoro comer cogumelos silvestres!
Até agora... tenho-me dado bem!!!

António disse...

Eu como cogumelos de frasco.
Fazem mal?

Beijinhos

Teresa disse...

marta, mfc e antónio,
todos os cogumelos que adquirimos, supostamente já terão sido inspeccionados e adicionalmente, só podem ser comercializadas as espécies permitidas.

marta, a história da colher não é fiável! viu o expresso de hoje? refere isso. beijinho.

antónio, os de frasco, enlatados e embalados, nomais ou míscaros, não são de risco. um abraço.

mfc, silvestres como? apanha-os ou conhece um entendido que o faça e lhe dê a comer? cuidado. beijinhos.