terça-feira, novembro 28, 2006

função pública...


dois miúdos com dificuldade em arranjar uma brincadeira:


- Ó António vamos brincar ao funcionário público?

- Como é que se brinca?

- é assim: o primeiro a mexer-se perde!
f
f
(é neste filme que estou envolvida!)
f
f
f

5 comentários:

marta disse...

Querida Teresa
ainda há bocado li o post do "Funes, el memorioso" que tinha desistido de um recibo, lá numa repartição pública.
Beijinho

Teresa disse...

olá marta,
mesmo assim, remo contra a maré! chego cada vez mais à conclusão de que o estado carece de gestão de recursos humanos. essa não é a minha área, mas tenho conseguido motivar as equipas e o pouco que fazemos, já é alguma coisa. beijinhos.

Paulo Cunha Porto disse...

Querida Teresa:
Como antigo funcionário público - embora no mero regime de contrato dou-Te toda a razão e mais alguma. Agora avivaste-me a curiosidade sobre os teus entretenimentos principais, hihihihi. Quando voltares cá a baixo diz, talvez nos possamos conhecer e falar disso e muito mais.
Entretanto descobri, finalmente, o que querias dizer com a história das contas e das caras bonitas. É o fado de ser distraído sem ser sábio,as coisas chegam sempre ao retardador.
Beijinho.

Teresa disse...

querido paulo,
fica prometido que na minha próxima ida aí, aviso e daremos largas à nossa conversa! se a marta tb quiser juntar-se a nós, seria divertido!
beijinhos grande!

António disse...

Que malvadinha!

Beijinhos