quinta-feira, novembro 23, 2006

Sapatomania...





pronto, pronto, confesso que também adoro sapatos e que há uns anos atrás comprava em média de um par por mês. no final revelo o número efectivo que penso ainda ter...





altos, confortáveis, delicados, sugestivos, desportivos, podem ser (quase) tudo para uma mulher






elegantemente de outra época, faziam-nos chegar mais além!







arejados, fazem-me sentir uma surfista a deambular pelas dunas, ups! ruas! ui!



ainda os que nos podem fazer flutuar...não arriscaria...


bem, vou indo com uns vermelhos, com atilhos, que deixam vislumbrar o meu elegante pé e a cor das minhas unhas!






ah, até à última contagem, totalizavam 97, sem contar com as míticas havaianas e os sapatos de quarto...




são como as cerejas!!!









9 comentários:

Paulo Cunha Porto disse...

Safa, estás quase nos cinco por cento do top!
Isto é que é pertencer à aristocracia das solas!
Beijinho à espera das unhas. Ah! Cuidado com os sapatos vermelhos, houve uma célebre coluna da «PLAYBOY» com esse título. Digo-o porque não creio que lesses, Querida teresa.

Teresa disse...

querido paulo, se eu estivesse numa fase com mais tempo, tinha-o premiado com um post composto com alguns dos meus exemplares, e claro incluindo as cobiçadas unhas coloridas! beijinhos

mfc disse...

Os sapatos dizem muito de alguém.
Podem torná-la uma pessoa bem diferente! Aprecio-os!

Teresa disse...

caro mfc,
concordo. em determinadas situações, se não quase todas, os sapatos fazem a diferença! um abraço.

marta disse...

Ainda não tinha visto a beleza dos teus sapatos. Não quero contar os meus. Tenho a impressão que nunca mais comprava nenhuns e isso é sacrifício grande de mais.
Beijinhos

Teresa disse...

bom dia marta, e a foto que mais gosto é aquela das cerejas! já viste como reluzem? :) um beijinho.

bagaco amarelo disse...

97?!!!!!!!!! eu tenho quatro... dois pares, entenda-se, e acho que nunca tive tantos na minha vida... uau!

António disse...

Olá!
Mesmo assim não chegas aos calcanhares (ou aos tacões) da Imelda Marcos!

Beijinhos

Teresa disse...

caro antónio,
a minha casa já é grande, mas para chegar aos calcanhares da imelda, teria que mudar para um palacete maior!:)